Última hora
This content is not available in your region

Feira tecnológica de Berlim abre em formato "Covid"

euronews_icons_loading
IFA Berlim (arquivo)
IFA Berlim (arquivo)   -   Direitos de autor  TVT.media GmbH/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Equilibrar as exigências sanitárias ligadas à pandemia de coronavírus com a feira de tecnologia mais importante da Europa: é este o desafio da IFA Berlim, que abriu as portas esta quinta-feira na capital alemã.

Volker Klodwig, representante da BSH Hausgeräte GmbH:"A IFA desenvolveu um conceito bastante preciso de higiene. Nós [as empresas presentes] alinhamo-nos e preparámo-nos em função. Acredito que as medidas tomadas são suficientes para proteger empregados e clientes, bem como todas as outras pessoas aqui presentes."

Não é só a higiene que merece destaque neste certame: o teletrabalho, popularizado durante os períodos de confinamento por toda a Europa, é um dos grandes temas em debate.

Kai Hillebrandt, presidente do conglomerado GfU:"Trabalhar em casa exige um equipamento tecnológico adequado, o que levou ao aumento da procura. [...] E mesmo durante o período de reabertura, o trabalho em casa continuou a ser um foco de interesse e as vendas continuam a aumentar."

A IFA Berlim costuma receber 200.000 visitantes anualmente, mas nesta edição serão muito menos, já que o máximo autorizado é de 750 pessoas presentes ao mesmo tempo nos espaços de exposição, que também foram reduzidos.