Última hora
This content is not available in your region

Sinais de vida em Vénus

euronews_icons_loading
Sinais de vida em Vénus
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Há vida em Vénus? De acordo com uma equipa internacional de astrofísicos, integrada pela portuguesa Clara Sousa-Silva, é uma hipótese plausível.

Um telescópio no Havai e um radiotelescópio no Chile captaram observações que permitiram descobrir que as nuvens de Vénus têm fosfina. Na terra, o gás é produzido por naturalmente por bactérias, que são organismos vivos.

"Restam-nos duas possibilidades remotas. Uma é a de que existe uma química desconhecida. A segunda, mais intrigante, é a de que pode existir uma forma de vida na atmosfera de Vénus que está a produzir a fosfina que detetámos", sublinhou Sara Seager, cientista planetária no Departamento de Ciências da Terra, Atmosféricas e Planetárias do Instituto de Tecnologia de Massachusetts.

Alguns cientistas acreditam que a forma de vida pode ser um tipo de partícula microbiana que vive dentro de gotículas líquidas, até porque o próprio planeta é quente demais para a sobrevivência.

"Não considero irrefutável que haja vida em Vénus, mas é um bioassinatura legítima. É uma pista legítima de que poderia haver uma biota próspera em Vénus", acrescentou David Grinspoon, astrobiólogo do Instituto de Ciência Planetária.

Desde a década de 60 que se fazem missões da NASA a Vénus. A nova descoberta aponta para os primeiros sinais de vida. Os especialistas dizem, no entanto, precisar de mais provas.