Última hora
This content is not available in your region

Reino Unido enfrenta segunda vaga de Covid-19

euronews_icons_loading
Reino Unido enfrenta segunda vaga de Covid-19
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu que o Reino Unido vai enfrentar uma segunda vaga de Covid-19.

Na sexta-feira, o governo britânico anunciou mais 4 322 novos casos confirmados, o valor mais elevado desde o início de maio.

"Tal como já venho a dizer há várias semanas, estamos agora a enfrentar uma segunda vaga do vírus. Vimos o que está a acontecer em Espanha e em França, por toda a Europa. Receio que é inevitável escapar a esta vaga neste país. Não quero regressar a um segundo confinamento nacional. É a última coisa que as pessoas vão querer. Não quero ativar novas medidas de confinamento", declarou o primeiro-ministro Boris Johnson no decurso de uma visita a um centro de produção de vacinas em construção, próximo de Oxford.

Igualmente na República da Irlanda novas medidas de contenção do vírus entraram em vigor.

Na capital, Dublin, restaurantes sem espaço exterior foram obrigados a encerrar.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística britânico, de 4 a 10 de setembro registou-se uma média de seis mil novas infeções, o dobro da semana anterior.

O Reino Unido registou mais 27 mortes na sexta-feira elebvando o total de vítimas mortais de Covid-19 para 41 732.