Última hora
This content is not available in your region

Referendo e eleições regionais a decorrer em Itália

euronews_icons_loading
Referendo e eleições regionais a decorrer em Itália
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

Estão abertas as urnas em Itália.

Os italianos votam, entre domingo e segunda-feira, em eleições regionais e num referendo.

Mais de 20 milhões de pessoas, de sete das 20 regiões do país, são chamadas a eleger os respetivos governantes.

Os olhos estarão, no entanto, postos em três regiões, onde uma possível vitória da direita pode significar a rejeição do Governo de Giuseppe Conte, apoiado pela coligação entre o Movimento 5 Estrelas (antissistema) e o Partido Democrata (centro-direita).

As três regiões em causa são Puglia, a Campânia e, principalmente, a Toscana, um dos principais bastiões da esquerda há mais de 50 anos e onde as sondagens colocam os candidatos da esquerda e da direita praticamente com os mesmos votos.

As outras regiões onde decorrem escrutínios são Véneto, Ligúria, Vale de Aosta e Marche.

As eleições regionais estavam previstas para março deste ano e foram adiadas devido à pandemia da Covid-19.

Nestes dois dias, todos os italianos são chamados a participar no refendo nacional sobre a redução do número de parlamentares de 945 para 600. Uma promessa de campanha do Movimento 5 Estrelas. Italianos começam a votar em referendo nacional sobre redução de parlamentares. Sete regiões italianas elegem os respetivos representantes.