Última hora
This content is not available in your region

"Sextas-feiras pelo Futuro" de volta às ruas

euronews_icons_loading
 "Sextas-feiras pelo Futuro" de volta às ruas
Direitos de autor  Fredrik Sandberg/AP
Tamanho do texto Aa Aa

A ativista Greta Thunberg voltou a manifestar-se frente ao parlamento sueco, no âmbito do movimento global "Sextas-feiras pelo Futuro", do qual foi a impulsionadora. Da Islândia à Austrália, esta sexta-feira estão agendadas mais de três mil ações.

"Temos de tratar a crise climática como uma crise. É tão simples quanto isso. A crise climática nunca foi tratada como uma crise e a menos que a tratemos como tal, não seremos capazes de 'resolvê-la'", realçou a jovem ativista sueca.

A Noruega é um dos maiores produtores mundiais de petróleo e gás. O governo norueguês anunciou esta semana que financiará dois terços de um projeto de grande escala para capturar e armazenar dióxido de carbono no mar.

"Sabemos que a cada novo projeto [de captura de carbono] que é feito, o custo diminui. E alguém tem que começar, então estamos a começar. Estamos a fazer isto, porque queremos que esta tecnologia se desenvolva, para que mais pessoas, mais países, mais empresas possam participar nela no futuro", disse a primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg.

Em Berlim, milhares de pessoas exigiram mais ações contra as alterações climáticas.

A porta-voz de Merkel anunciou no final de agosto que o Governo alemão vai reduzir as emissões em até 55% na próxima década, em comparação com os níveis de 1990.