Última hora
This content is not available in your region

"Vou emitir pelo Zoom o meu espetáculo 'Sex & Consequences'"

euronews_icons_loading
Isabella Rossellini falou em exclusivo com a Euronews a partir de casa, em Long Island, EUA
Isabella Rossellini falou em exclusivo com a Euronews a partir de casa, em Long Island, EUA   -   Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Isabella Rossellini está de volta ao trabalho e com uma nova experiência pela internet motivada pelo confinamento que a "prende" em casa, nos Estados Unidos, há já seis meses.

A partir da quinta onde vive em Long Island, a atriz italiana, de 68 anos, vai emitir pela plataforma de videoconferência Zoom quatro espetáculos de "Sex & Consequences" (tr.: "Sexo e Consequências") tendo em mente o público de quatro fusos horários diferentes: Nova Iorque e Los Angeles, nos Estados Unidos, a Europa central e o leste da Austrália.

Em entrevista à Euronews, Isabella Rossellini explicou como surgiu a ideia.

O projeto resultou da Covid e da absoluta necessidade de me voltar a ligar em direto ao público.

Os teatros estão fechados nos Estados Unidos. A maior parte na Europa, também. Mesmo assim, preciso de representar e de contar histórias ao público.

Estou confinada à minha casa há seis meses, por isso vou emitir pelo Zoom o meu espetáculo
Isabella Rossellini
Atriz e realizadora

O espetáculo

"Sex & Consequence" combina um monólogo humano e a imprevisível interação com os animais com quem partilha a quinta de Long Island.

Durante cerca de 40 minutos, a atriz vai passar metade em direto com as suas ovelhas, galinhas e cães, alternando com alguns dos curtos episódios que realizou para as séries "Green Porno" e "Seduce Me", com que tem animado a Internet.

O argumento deste novo espetáculo baseia-se na vida sexual dos animais e pretende tentar despertar o público para alguns aspetos menos conhecidos no círculo reprodutivo da natureza.

As galinhas são as "atrizes" com quem poderá ser mais complicado contracenar e concretizar este projeto, em particular nos dois episódios que vão obrigar a italiana a acorda-las.

Vivo numa quinta, onde tenho galinhas. Ao pôr do sol as galinhas regressam à capoeira e adormecem.

Eu não fazia ideia que elas dormiam de forma tão profunda. Dois dos espetáculos vão acontecer a meio da noite e vou ter as minhas galinhas comigo.

Quando elas vêm, as pessoas podem pensar que as droguei, mas com as luzes elas despertam. Eu não sabia que elas tinham um sono tão profundo. Parace que as droguei, mas eu não as droguei.

As ovelhas não têm problemas. Ficam um pouco surpresas de eu as acordar e chamar a meio da noite, mas vêm.

Os cães, vocês sabem, estão sempre ora a dormir ora acordados. Com os cães é mais fácil.
Isabella Rossellini
Atriz e realizadora

Todos os espetáculos de "Sex and Consequence" podem ser vistos de qualquer parte do mundo, mas um deles está programado para o público europeu: às 19 horas de sábado, 24 de outubro, hora de Londres e de Lisboa.

Estes quatro primeiros espetáculos são emitidos em pleno período de campanha eleitoral para as presidenciais dos Estados Unidos, marcadas para 03 de novembro. Um tema no qual, Rossellini tem uma opinião muito clara.

Eu não voto em Donald Trump, claro. Sou uma conservacionista. Acredito nas alterações climáticas. Não concordo com as políticas ambientais dele.

"Tenho um filho negro. A minha família tem muitas misturas. Por isso, nós não gostamos das políticas do Trump em termos raciais e sobre a imigração. Eu própria sou uma imigrante.
Isabella Rossellini
Atriz e realizadora

Com a pandemia ainda muito agressiva nos EUA, o regresso ao trabalho normal no mundo do cinema e da televisão está a fazer-se ainda de forma lenta, mas à Euronews Rossellini revelou estar prestes a começar uma nova série para a HBO baseada na cozinheira Julia Childs, já personificada por Meryl Streep no grande ecrã.

"É sobre a cultura que nos chega de França e que inspirou Julia Childs. Eu vou fazer o papel da amiga francesa de Julia que cozinhava muito bem, a Simca", revelou a atriz italiana, assumindo-se "muito contente" de estar prestes a voltar ao trabalho. "Já sentia falta", concluiu.