Última hora
This content is not available in your region

Eurodeputados debatem nomes de produtos vegetarianos

euronews_icons_loading
Eurodeputados debatem nomes de produtos vegetarianos
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Um hamburger, salsicha ou bacon são apenas feitos de carne, ou podem ser feitos à base de cereais tais como soja ou trigo?

A agroindústria quer que o Parlamento Europeu aprove legislação para evitar que nomes de produtos tradicionalmente feitos à base de carne possam ser usados em produtos que são alternativas vegetarianas.

Pekka Pesonen, presidente da associação europeia de agricultores e cooperativas agrícolas (Copa-Cogeca) diz que é uma questão de defesa dos direitos dos consumidores.

“Do ponto de vista do valor nutricional também deve ser feita uma clarificação sobre as diferença entre os produtos. A carne tem, certamente, um valor nutricional diferente dos produtos que visam substituir a carne. Na verdade, esses substitutos são produto altamente processados em comparação com o produto relativamente natural que é a carne”, disse Pekka Pesonen, em entrevista à euronews.

O Parlamento Europeu vai debater o tema no âmbito de nova legislação sobre a Política Agrícola Comum, que será negociada com os Estados-membros.

Mas será que existe confusão?

Mas para a indústria de alimentação vegetariana está a criar-se confusão onde não existe, alerta Jasmijn De Boo, vice-presidente da ProVeg International: “Pensamos que o termo hambúrguer, salsicha ou outro termo descritivo de um alimento diz algo sobre as característica desse produto".

"A proposta em discussão visa evitar que os consumidores fiquem confusos, mas eles não fazem nenhuma condusão. Eles sabem muito bem que quando compram salsicha vegetariana ela não é feita de carne, que não desejam consumir. Mas, simultaneamente, aprecisam o facto de poderem comprar algo parecido em termos de textura, sabor e forma de confecionar. Os nomes são conhecidos, existem nos dicionários há décadas. As pessoas estão acostumadas e não é preciso mudar um sistema que não é problemático", acrescentou.

Mas é de recordar que o Tribunal de Justiça da União Europeia já se pronunciou contra o uso dos termos leite ou queijo para produtos vegetarianos que querem imitar os produtos láteos mas que não usam a matéria-prima de origem animal.