Noite de tensão em Tiblíssi

Noite de tensão em Tiblíssi
Direitos de autor AP Photo/Zurab Tsertsvadze
De  Nara Madeira com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na capital da Geórgia a polícia usou canhões de água e gás lacrimogéneo para dispersar apoiantes da posição que exigem repetição das Legislativas.

PUBLICIDADE

Canhões de água e gás lacrimogéneo. A polícia da Geórgia tentou travar os manifestantes, apoiantes da oposição, que protestaram no domingo, em Tiblíssi, a capital do país, exigindo a repetição das eleições Legislativas de 31 de outubro. 

O escrutínio é contestado pelos opositores do regime que acusam o partido no poder de ter comprado votos e de fazer ameaças contra eleitores.

O protesto começou de dia com milhares de pessoas a juntarem-se na sede da Comissão Eleitoral Central. 

A intervenção da polícia, que tinha já preparados os canhões de água, aconteceu quando manifestantes, que prometem continuar as manifestações até a sua exigência ser ouvida, ameaçaram bloquear o edifício.

A Comissão Eleitoral Central deu a vitória ao partido atualmente no governo, Sonho da Geórgia, com 48,23% dos votos. 

Ao maior partido da oposição, o Movimento Nacional Unido (UNM), atribuiu 27,18%.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Manifestantes denunciam resultados eleitorais na Geórgia

Dia de eleições legislativas na Geórgia

Maré humana exige reforma eleitoral justa na Geórgia