Casamento de sete mil pessoas resulta em multa para sinagoga de Brooklyn

Casamento de sete mil pessoas resulta em multa para sinagoga de Brooklyn
Direitos de autor AP
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Casamento de neto de líder religioso juntou mais de sete mil pessoas, sem máscara e sem respeitar o distanciamento social

PUBLICIDADE

O município de Nova Iorque aplicou uma multa de 15 mil dólares a uma sinagoga da comunidade hassídica em Brooklyn devido à violação das medidas de restrição em vigor para travar a progressão da covid-19.

A multa surge na sequência de uma reportagem do New York Post, jornal local que revelou que a sinagoga tinha celebrado um casamento clandestino para o neto de um dos líderes da comunidade ortodoxa. As imagens mostram o edifício, com capacidade para sete mil pessoas, completamente cheio, sem que ninguém use máscara ou respeite o distanciamento social.

Para Bill de Blasio, presidente da autarquia nova-iorquina, tratou-se de um comportamento "incrivelmente irresponsável e inaceitável". Além da multa imediata, o autarca sublinhou que poderiam existir ainda outras consequências para o local de culto.

Nova Iorque é o estado norte-americano que mais tem sofrido com a covid-19, tendo já registado mais de 34 mil mortes associadas à doença.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agentes da autoridade mortos a tiro no Estado de Nova Iorque

Nova Iorque sacudida por terramoto de 4,8 na escala de Richter, o maior em mais de 40 anos

Trump paga 175 milhões de dólares para evitar apreensão de bens em caso de fraude