Última hora
This content is not available in your region

Irão enterra cientista nuclear e volta a acusar Israel

euronews_icons_loading
Irão enterra cientista nuclear e volta a acusar Israel
Direitos de autor  أ ب
Tamanho do texto Aa Aa

O Irão prestou uma última homenagem a um dos fundadores do programa nuclear do país, com novas acusações contra Israel.

Morto a tiro na sexta-feira, Mohsen Fakhrizadeh recebeu as honras fúnebres destinadas aos mais altos dignitários da república islâmica e o seu caixão foi depositado no santuário de Teerão onde reposam já dois outros cientistas assassinados em 2010 e 2011, crimes que as autoridades iranianas atribuem também aos israelitas.

O almirante Ali Shamkhani, secretário do Conselho Supremo da Segurança Nacional, afirmou que Fakhrizadeh foi vítima de "uma operação complexa, com recurso a material eletrónico".

O responsável iraniano implicou os Mujahedines do Povo, grupo da oposição no exílio, mas disse que "o elemento criminoso [...] foi o regime sionista e a Mossad", os serviços secretos israelitas.

Israel não reagiu até ao momento às acusações.