Irão enterra cientista nuclear e volta a acusar Israel

Irão enterra cientista nuclear e volta a acusar Israel
Direitos de autor أ ب
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Moshen Fakhrizadeh foi assassinado a tiro na passada sexta-feira numa estrada perto de Teerão

PUBLICIDADE

O Irão prestou uma última homenagem a um dos fundadores do programa nuclear do país, com novas acusações contra Israel.

Morto a tiro na sexta-feira, Mohsen Fakhrizadeh recebeu as honras fúnebres destinadas aos mais altos dignitários da república islâmica e o seu caixão foi depositado no santuário de Teerão onde reposam já dois outros cientistas assassinados em 2010 e 2011, crimes que as autoridades iranianas atribuem também aos israelitas.

O almirante Ali Shamkhani, secretário do Conselho Supremo da Segurança Nacional, afirmou que Fakhrizadeh foi vítima de "uma operação complexa, com recurso a material eletrónico". 

O responsável iraniano implicou os Mujahedines do Povo, grupo da oposição no exílio, mas disse que "o elemento criminoso [...] foi o regime sionista e a Mossad", os serviços secretos israelitas.

Israel não reagiu até ao momento às acusações.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Borrell critica "ato criminoso" contra cientista iraniano

Irão testa com sucesso míssil balístico com alcance de 2 000 quilómetros

Israel pretende controlo completo de Gaza, segundo plano para o pós-guerra