Última hora
This content is not available in your region

Chamas obrigam a evacuar parte de ilha património da Unesco

De  Rodrigo Barbosa com EFE
euronews_icons_loading
Incêndio na ilha de Fraser
Incêndio na ilha de Fraser   -   Direitos de autor  Queensland Fire and Emergency Services via AP
Tamanho do texto Aa Aa

Face ao avanço das chamas, as autoridades australianas ordenaram a evacuação de Happy Valley, uma das principais localidades da ilha de Fraser.

Considerada um parque nacional e categorizada como Património Mundial pela Unesco, a maior ilha de areia do mundo, localizada no leste da Austrália, conta com menos de 200 habitantes permanentes.

O enorme incêndio, que já consumiu 82.000 hectares do território, teve início no dia 14 de outubro numa fogueira de um acampamento ilegal de turistas.

O efeito devastador dos incêndios na Austrália é, segundo os peritos, fortemente agravado pelas alterações climáticas.

Mais de 60.000 koalas mortos ou feridos no "Verão Negro"

Esta segunda-feira, um relatório do WWF, o Fundo Mundial para a Natureza, revelou que os incêndios que devastaram a Austrália entre setembro de 2019 e fevereiro desde ano, no que ficou conhecido como o "Verão Negro" australiano, resultaram na morte ou ferimento de mais de 60.000 koalas.

No total, mais de três mil milhões de animais foram afetados, muitos dos quais espécies endémicas da Austrália.

Desde março, várias ONGs e serviços de resgate e preservação da fauna têm reintroduzido pouco a pouco animais resgatados das chamas.

Este fim-de-semana, uma equipa da Zoos Victoria devolveu 14 koalas ao seu habitat natural, na região de Mallacoota, no extremo sudeste do país.

Editor de vídeo • Rodrigo Barbosa

Outras fontes • WWF