Última hora
This content is not available in your region

Alemanha prepara-se para reforçar medidas de restrição

euronews_icons_loading
Alemanha prepara-se para reforçar medidas de restrição
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha está em dificuldades para fazer face à pandemia de covid-19 e só este sábado registaram-se mais de 28 mil novas infeções e perto de quinhentas mortes associadas à doença, números que deixam o sistema de saúde alemão à beira do colapso. Vários estados federais reforçaram já as medidas de restrição e este domingo o governo de Angela Merkel reúne-se com os líderes estaduais para discutir a imposição de novas medidas a nível nacional ainda antes do período natalício.

Medidas que não agradam a todos. Estava prevista para este sábado em Dresden uma manifestação contra as restrições em vigor mas a justiça alemã proibiu o ajuntamento, citando o interesse da saúde pública. A polícia deteve ainda 26 manifestantes que se preparavam para protestar mesmo assim.

Em Londres, no entanto, houve mesmo protestos com algumas dezenas de pessoas a manifestarem-se contra as vacinas. O Reino Unido tornou-se esta semana no primeiro país a aprovar e administrar vacinas contra a covid-19.

Na Rússia, o surto está pior que nunca e na sexta-feira foi estabelecido um novo recorde, com 613 mortes no espaço de 24 horas. Já morreram mais de 46 mil pessoas no país, que soma mais de 2 milhões e seiscentos mil casos da doença. Ainda assim, as autoridades recusam adotar medida drásticas e por enquanto limitaram-se a fechar bares e restaurantes às 23 horas e proibir as grandes concentrações de pessoas.