Última hora
This content is not available in your region

Vacina da Pfizer em distribuição nos EUA

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Vacina da Pfizer em distribuição nos EUA
Direitos de autor  Morry Gash/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Partiram no domingo dos armazéns da Pfizer no Michigan, são milhões de doses de vacinas anti-Covid-19 que chegam aos hospitais e a outros pontos de distribuição nos Estados Unidos.

É uma operação gigantesca que marca o início da maior campanha de vacinação alguma vez lançada em solo norte-americano. Gigantesca e ao mesmo tempo delicada, porque as vacinas devem ser armazenadas a 70 graus negativos e a cadeia de frio não pode ser quebrada.

A vacina, aplicada em duas doses, terá 95% de eficácia contra a covid-19 e foi a primeira a ser aprovada nos Estados Unidos. É o resultado de uma colaboração entre a farmacêutica norte-americana Pfizer e a alemã BioNTech - também recebeu aprovação no Canadá, Reino Unido, Bahrein e na Arábia Saudita.

A vacina já chegou a, aproximadamente, 145 locais e vai chegar a mais zonas ao longo da semana. O secretário de Saúde dos Estados Unidos, Alex Azar, visitou um centro de operações, no arranque desta operação apelidada de "Warp Speed" que ambiciona um processo vacinação em alta velocidade.

A primeira entrega da vacina da Pfizer/BioNTech vai chegar a, aproximadamente, três milhões de pessoas. Os lares de idosos são a prioridade neste programa de vacinação que tem como objetivo vacinar 20 milhões de pessoas no total até ao final de dezembro.