Última hora
This content is not available in your region

Agência Europeia dos Medicamentos dá luz verde a vacina anti-covid-19

euronews_icons_loading
Agência Europeia dos Medicamentos
Agência Europeia dos Medicamentos   -   Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

É uma verdadeira prenda de natal antecipada no sapatinho dos europeus. A Agência Europeia de Medicamentos deu luz verde à vacina para a covid-19 desenvolvida pela BioNTech e pela Pfizer e a campanha de vacinação no velho continente pode agora começar como previsto, com a imunização dos grupos prioritários a partir de 27 de dezembro.

O anúncio foi efetuado pela Diretora executiva da organização, que disse ter "o prazer de anunciar a recomendação de uma autorização condicional de mercado para a vacina desenvolvida pela BioNTech e pela Pfizer". Para Emer Cooke trata-se de "um enorme passo em frente na luta contra a pandemia que tem causado sofrimento e dificuldades para tanta gente, não só na Europa mas no mundo" e "uma proeza histórica conseguir o desenvolvimento e a autorização de uma vacina para uma nova doença em menos de um ano."

Ursula von der Leyen não demorou a reagir e admitiu no Twitter que se tratava de um momento decisivo nos esforços desenvolvidos para proporcionar uma vacina segura aos europeus e que agora era necessário agir depressa.

Apesar da boa notícia, a curto prazo pouco ou nada muda. Máscaras, álcool gel e distanciamento social irão continuar a ser uma realidade no dia a dia de milhões de europeus nos próximos tempos.