Última hora
This content is not available in your region

Número de infeções de covid-19 dispara no Reino Unido

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Número de infeções de covid-19 dispara no Reino Unido
Direitos de autor  Dominic Lipinski/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Alerta máximo no Reino Unido com um crescimento sem precedentes no número de casos de covid-19. Esta terça-feira foram identificadas mais de 53 mil novas infeções apenas um dia depois da fasquia das 40 mil ter sido ultrapassada pela primeira vez. As autoridades sublinham que o aumento se deve em parte à atualização de dados após uma menor atividade durante o período natalício mas reconhecem que o aumento de infeções é real.

O número de doentes internados é superior ao verificado no pico da primeira vaga e o serviço nacional de saúde admite estar a chegar a um ponto em que vai ter de começar a recusar pacientes. Em Londres, alguns doentes tiveram já de ser transferidos para a região de Yorkshire, a várias centenas de quilómetros, para terem uma cama disponível.

Em França, o pico da segunda vaga parece já ter passado mas nem por isso as autoridades facilitam. No entanto um terceiro confinamento, por enquanto, não está em cima da mesa. A aposta do governo passa pela campanha de vacinação e pelo combate combate mais localizado à doença.

O ministro da Saúde, Olivier Veran, explicou numa entrevista que o recolher obrigatório seria alargado nas regiões mais necessitadas, onde a taxa de incidência se mantém acima do nível de alerta, passando a entrar em vigor às 18 horas, e não às 20 como acontece atualmente. A medida será implementada a partir de dois de janeiro.