Última hora
This content is not available in your region

"Rave" ilegal durou 36 horas

euronews_icons_loading
"Rave" ilegal durou 36 horas
Direitos de autor  AP/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Um impressionante dispositivo policial foi necessário para pôr fim a uma festa ilegal de fim de ano na Bretanha, no noroeste de França, que reuniu cerca de 2500 pessoas, infringindo todas as regras impostas pelo governo para combater a pandemia de coronavírus.

O evento clandestino só foi dado como terminado já na madrugada deste sábado, com controlos policiais à saída que se traduziram num número elevado de multas.

Emmanuel Berthier, prefeito da Bretanha:"A 'rave' de Lieuron está terminada. Durou 36 horas e foi um evento ilegal que tinha sido proibido por mim próprio. Exigiu uma grande mobilização. [...] A situação vai continuar a evoluir, mas já ultrapassámos as 1200 multas."

Em dois hangares transformados em discoteca, jovens franceses e estrangeiros festejavam desde a noite de quinta-feira, ignorando o recolher obrigatório, o uso de máscaras ou a proibição de ajuntamentos, entre outras restrições ligadas à luta contra a Covid-19 em França.

Está em curso uma investigação e os organizadores do evento são ativamente procurados pelas autoridades.