Última hora
This content is not available in your region

Raridades de Tintin vão a leilão

euronews_icons_loading
Raridades de Tintin vão a leilão
Direitos de autor  MTI
Tamanho do texto Aa Aa

Há mais de 90 anos que o mais famoso dos repórteres da banda desenhada, Tintin, apaixona leitores dos 7 aos 77 anos.

"O Lótus Azul" é um dos mais conhecidos álbuns da personagem criada por Hergé. Agora, um dos desenhos originais do autor para a capa deste álbum, feito em 1936, vai a leilão.

"Este guache foi rejeitado pela editora Casterman por causa dos custos. A Casterman achou que os custos de produção de um álbum de banda desenhada já eram demasiado altos e reproduzir esta capa iria aumentar muito a despesa. Por isso Hergé desenhou uma capa mais simples, com o mesmo mistério, mas uma escala de cores mais reduzida", explica Eric Leroy, perito em banda desenhada.

Este é um de apenas cinco exemplares existentes destes trabalhos de Hergé. Aceitam-se apostas sobre o preço que vai atingir, mas ninguém tem dúvidas de que será muito elevado, como diz Eric Leroy: "O último recorde é das páginas de guarda em 2014, que chegaram aos 2,6 milhões de euros, uma grande quantia. É justo dizer que esta peça vai bater esse recorde. Hergé fez apenas cinco capas de álbuns usando esta técnica da cor direta, o que é muito raro nele. O formato 34 por 34 é também muito raro, é maior que as outras capas. É uma peça excecional que merece um preço igualmente excecional".

Esta é apenas uma das muitas peças de Hergé que vão a leilão em Paris e devem atingir preços fora do alcance do vulgar apaixonado pela banda desenhada, que tem de se contentar em apreciar os álbuns que, quase um século depois, continuam entre os mais populares da chamada "nona arte".