This content is not available in your region

OIT pinta quadro negro da situação laboral no mundo

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
OIT pinta quadro negro da situação laboral no mundo
Direitos de autor  AFP

No ano passado, a pandemia levou à perda de quatro vezes mais postos de trabalho do que durante o período mais grave da crise financeira global de 2009.

Esta a conclusão do mais recente relatório da Organização Internacional do Trabalho, OIT.

O documento estima que no ano passado a pandemia levou à perda de 255 milhões de empregos a tempo inteiro.

"Esta é a crise mais grave ocorrida no mundo do trabalho desde a Grande Depressão dos anos 30.
A consequência é que se registaram enormes perdas nos rendimentos do mercado laboral global, o equivalente a 3,7 mil milhões de dólares, ou seja, o equivalente a 4,4% do Produto Interno Bruto, um número extraordinário", afirma Guy Ryder, diretor-geral da OIT.

Os dados do relatório sugerem que as mulheres e jovens trabalhadores foram os mais afetados.

Alojamento, restauração, retalho e manufatura foram os setores que alcançaram perdas mais elevadas.