Itália inicia distribuição da vacina da AstraZeneca

Itália inicia distribuição da vacina da AstraZeneca
Direitos de autor Alessandra Tarantino/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Angela Merkel anunciou no parlamento o prolongamento das restrições perante as taxas elevadas de infeção que o país apresenta

PUBLICIDADE

As autoridades italianas já começaram a distribuir a vacina da AstraZeneca à população.

O produto da farmacêutica sueco-britânica chegou ao país pouco depois de ter recebido a luz verde da Agência Europeia do Medicamento.

O país está igualmente a acelerar o programa nacional de vacinação. 

Um centro de vacinação em massa foi aberto no centro da capital, Roma.

À medida que as campanhas vão ganhando ímpeto na União Europeia, a Organização Mundial de Saúde, OMS, apelou aos países europeus no sentido de partilharem os dados recolhidos sobre a doença.

"Os produtores e fornecedores de cuidados de saúde precisam de partilhar os dados clínicos com a OMS de forma a acelerar a produção de vacinas. Estamos igualmente a identificar locais de produção mais pequenos com capacidade e suficientes para a produção de componentes da vacina", afirma Hans Kluge, diretor regional da OMS para a Europa.

As taxas de infeção permanecem altas em vários países europeus incluindo a Alemanha que anunciou o prolongamento do confinamento.

"Temos que contar isto entre as lições, não tivemos cuidado suficiente e não fomos suficientemente rápidos. De novo, não decretámos o confinamento geral mais cedo por entre sinais de uma segunda vaga e alertas de vários cientistas", anunciou a chanceler Angela Merkel no Bundestag.

Em França e na Áustria, as autoridades igualmente enfrentam pressões crescentes para a reabertura das estâncias de esqui.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Setor europeu da restauração definha com pandemia de Covid-19

Alemanha espera suavizar as restrições contra a Covid-19

Inverno invulgarmente quente deixa parte da Áustria sem neve