Última hora
This content is not available in your region

Covid-19: Islândia, na rota do desconfinamento

euronews_icons_loading
Covid-19: Islândia, na rota do desconfinamento
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Para quem está confinado, a Islândia tornou-se num paraíso.

Bares, piscinas e ginásios beneficiaram do levantamento de restrições no território europeu com menor taxa de incidência de Covid-19.

Para a população, agora é tempo de relaxar.

"Estou muito feliz porque venho à piscina quase todos os dias com a minha família. É um luxo. Julgo que ficámos cinco horas no primeiro dia depois da reabertura", sublinhou Anna Mjoll Gudmundsdottir, professora universitária.

As regras de distanciamento social e de higiene continuam a aplicar-se nos ginásios, em bares e discotecas que voltaram ao ativo. Os dois últimos devem fechar às 22:00, tal como os restaurantes e cafés.

Mas a que se deve, afinal, o sucesso da Islândia no combate à Covid-19?

"Primeiro, à vontade da nação de cumprir todas as restrições que foram estabelecidas. Está tudo a correr bem. Depois, claro, à força do nosso sistema de saúde para lidar com a situação e à combinação do acompanhamento dos casos de contacto, com os testes e o sequenciamento de todos os casos positivos", explicou Vídir Reynisson, superintendente da polícia.

Com apenas 365 mil habitantes, a Islândia registou mais de 6000 casos de infeção e 29 mortes por Covid-19 até ao momento.

Cerca de 4% da população já foi vacinada.