Última hora
This content is not available in your region

Jornalistas condenadas à prisão na Bielorrússia por filmarem protestos

euronews_icons_loading
Jornalistas condenadas à prisão na Bielorrússia por filmarem protestos
Direitos de autor  STRINGER/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

Na Bielorrússia, a liberdade de imprensa tem um custo.

Um tribunal do país condenou duas jornalistas a dois anos de prisão acusadas de "organização e preparação de ações que constituem um grave atentado à ordem pública" por filmarem manifestações contra o presidente Alexander Lukashenko.

Daria Chultsova, de 23 anos, e Katerina Bakhvalova, de 27, são correspondentes na Bielorrússia do canal da oposição com base na Polónia Belsat.

Foram presas a 15 de novembro do ano passado, num apartamento a partir do qual filmaram a repressão de uma manifestação de homenagem a um ativista morto dias antes.

As duas jornalistas dizem-se inocentes e falam em acusações forjadas. A acusação apresentou como elementos de prova microfones, uma câmara de filmar e coletes de imprensa.

Organizações internacionais de direitos humanos condenaram a detenção.