Última hora
This content is not available in your region

Homenagem ao embaixador italiano Luca Attanasio

euronews_icons_loading
Homenagem ao embaixador italiano Luca Attanasio
Direitos de autor  Justin Kabumba/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Em Itália e em Bruxelas, as bandeiras estão esta terça-feira a meia haste em homenagem ao embaixador italiano, Luca Attanasio e a todas as vítimas do ataque de ontem no leste da República Democrática do Congo. O porta-voz das Nações Unidas deixa a mensagem de António Guterres para o governo de Kinshasa:

O Secretário-Geral apela ao governo da República Democrática do Congo para que investigue rapidamente este abominável ataque de uma missão conjunta da ONU no terreno, e leve os perpetradores à justiça. Reafirma que as Nações Unidas continuarão a apoiar o governo congolês e o seu povo e os seus esforços no sentido da paz e da estabilidade, especialmente no leste do país.
Stephane Dujarric
Porta-voz do Secretário-Geral da ONU

Na Lombardia, em Limbiate, a cidade natal do embaixador italiano, o presidente da câmara presta homenagem a um homem que, segundo ele, é motivo de orgulho para a comunidade local.

Era um hom em que sonhava e tornava os seus sonhos realidade. De facto, ele tinha saído daqui jovem, estudou na academia diplomática. A propósito, apesar de não pertencer a uma família diplomática, foi bem sucedido, por isso para nós é um orgulho.
Antonio Romeo
Presidente da Câmara de Limbiate

Para além do embaixador Luca Attanasio, perderam a vida um polícia italiano Vittorio Lacovacci, o motorista Moustapha Milambo e várias pessoas do Programa Alimentar Mundial ficaram feridas.

Os rebeldes Hutus negam a autoria do ataque e acusam os exércitos do Congo e do Ruanda daquilo a que o presidente italiano, Sergio Mattarella apelidou de: "ataque cobarde".