Última hora
This content is not available in your region

Gémeas transsexuais operadas no mesmo dia

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Mayla e Sofia
Mayla e Sofia   -   Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Mayla e Sofia são gémeas, têm 19 anos, vivem em Campinas, no Estado de São Paulo, Brasil. São jovens iguais a tantas outras, mas têm uma particularidade: É que ambas nasceram com o sexo masculino e muito cedo acharam estar no corpo errado.

Agora, tornaram-se nas primeiras gémeas no Brasil a passar por uma operação de mudança de sexo. A operação foi paga pelo avô e feita numa clínica privada, mas desde há dez anos pode também ser feita no sistema público de saúde.

Num país ainda muito marcado pelo preconceito, o percurso não tem sido fácil: "Era muito difícil porque eu tinha medo de ir para a escola, queria ficar em casa e não podia falar para a minha mãe. Depois que eu começava a falar para minha mãe, minha mãe tentava me defender na escola", conta Mayla, em lágrimas.

Sofia, que uma vez tentou o suicídio, conta que só o apoio mútuo as ajudou a superar: "A gente tinha o apoio e a força de uma da outra juntas, ou seja, ela é minha metade, sempre vai ser. Eu não imagino ter passado isso tudo sem ela. Acho que seria muito difícil porque no ano passado tive uma tentativa de suicídio."

Apesar da aparente abertura, o Brasil é o país com mais crimes transfóbicos no mundo. Só no ano passado, foram assassinadas 175 pessoas transgénero. A pressão levou, uma vez, Sofia a uma tentativa de suicídio.

Editor de vídeo • Ricardo Figueira