EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Israel enfrenta investigação por "crimes de guerra"

Israel enfrenta investigação por "crimes de guerra"
Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Teresa Bizarro com AP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tribunal Penal Internacional abriu formalmente um processo para investigação dos acontecimentos de 2014 na Faixa de Gaza e despertou a ira do primeiro-ministro israelita

PUBLICIDADE

 O Tribunal Penal Internacional (TPI) abriu uma investigação sobre alegados "crimes de guerra"israelitas nos territórios palestinianos. O caso remonta à guerra de 2014 na Faixa de Gaza e a construção de colonatos israelitas na Cisjordânia e em Jerusalém oriental.

A decisão foi tomada pela procuradora-chefe do Tribunal de Haia, Fatou Bensouda, e teve resposta crítica quase imediata do primeiro-ministro israelita.

"O Estado de Israel está a ser atacado esta noite. O tendencioso Tribunal Penal Internacional de Haia chegou a uma decisão que é a essência do anti-semitismo e a essência da hipocrisia. Determinou que os nossos corajosos soldados - que lutam contra os terroristas mais cruéis à face da terra - são criminosos de guerra. Determinou que quando construímos uma casa na nossa capital eterna de Jerusalém, é um crime de guerra," declarou Benjamin Netanyahu.

Israel não reconhece a jurisdição do TPI e Fatou Bensouda já tinha despertado críticas quando declarou que a instância era, apesar disso, competente para investigar e julgar o caso.

O Hamas, aplaude a decisão de Haia e apela para que o tribunal "resista a qualquer pressão" que possa comprometer o processo.

Hazem Qassem, porta-voz do Hamas, estendeu o apelo de resistência a todo o povo. "O Hamas sublinha clara e firmemente que a resistência do nosso povo palestiniano e toda a resistência das facções nacionais na Palestina são legítimas. O seu papel natural é resistir à ocupação e restaurar a terra e os lugares santos de acordo com todas as leis internacionais," afirmou.

Foram os palestinianos que pediram ao TPI para investigar as acções de Israel durante o conflito de 2014 na Faixa de Gaza.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

TPI pode vir a julgar Israel por crimes de guerra

UE dividida sobre pedido de mandado do TPI contra governantes de Israel

O que é o TPI e que papel desempenha no julgamento de crimes de guerra?