Última hora
This content is not available in your region

Grand Slam de Tashkent: Japão no topo da tabela de medalhas

De  Euronews
euronews_icons_loading
Grand Slam de Tashkent: Japão no topo da tabela de medalhas
Direitos de autor  from Euronews video
Tamanho do texto Aa Aa

Última jornada do Grand Slam de Judo de Tashkent, última oportunidade para os muitos fãs presentes aplaudirem os seus judocas favoritos em prova no domingo.

O belga Toma Nikiforov conquistou a sua primeira medalha de ouro num Grand Slam e sagrou-se o nosso homem do dia. Dando continuação à exibição dinâmica que teve nos preliminares, na final de -100kg o judoca venceu o búlgaro Boris Georgiev após marcar dois waza-ari.

As medalhas foram apresentadas pelo vice-president da Federação Internacional de Lutas, Akhrol Ruziev.

"A minha mãe chorou. Tenho uma relação muito estreita com ela e a minha família sabe que atravessei um período muito difícil, sofri muito e acho que eles estão ainda mais felizes do que eu. Eu estou feliz por finalmente levar uma medalha à minha filha."
Toma Nikiforov

Na final de -78kg, a nipónica Mami Umeki marcou waza-ari com um poderoso harai goshi e superou depois no tapete a adversária croata Karla Prodan, alcançando o ippon. O Japão somou assim um impressionante total de nove medalhas de ouro na prova.

A judoca foi condecorada pelo presidente da Federação Internacional de Teqball, Gábor Borsányi.

"Para nós os judocas, o nosso campo de batalha é o tapete, é no tapete que temos oportunidade de mostrar o que valemos. Estou feliz por regressar ao judo e ainda mais por ganhar a medalha de ouro."
Mami Umeki

Nos +78kg, a japonesa campeã do mundo Akira Sone alcançou uma vitória tática sobre a brasileira Beatriz Souza.

As medalhas da categoria foram apresentadas pelo Secretário Geral do Comité Olímpico do Uzbequistão, Oybek Kasimov.

Em +100kg, o japonês Kokoro Kageura reivindicou o ouro frente ao sul-coreano Sungmin Kim marcando waza-ari nos últimos momentos do tempo regulamentar.

Os judocas foram condecorados pelo presidente da Associação de Sambo da Ásia, Alam Mullaev.

Em -90kg, os veteranos treinadores Kosei Inoue e Ilias Iliadis seguiram atentamente a partir do banco a final entre o nipónico Kenta Nagasawa e o uzbeque Davlat Bobonov. Um waza-ari decisivo do nipónico já no ponto de ouro garantiu mais uma medalha de ouro para o Japão.

Os judocas foram premiados pelo presidente da Federação de Judo do Uzbequistão, Azizjon Kamilov.

Nesta terceira etapa do Circuito Mundial de Judo de 2021, estiveram em ação seis judocas portugueses - Maria Siderot, Joana Ramos, Joana Diogo, Wilsa Gomes, Rodrigo Lopes e João Fernando -, com Maria Siderot a alcançar o sétimo lugar em -48kg, a melhor classificação da comitiva lusa.

A próxima prova terá lugar de 26 a 28 de Março em Tbilisi, na Geórgia.