Última hora
This content is not available in your region

Grand Slam de Tbilisi: três medalhas para a Geórgia e bronze para Joana Ramos

euronews_icons_loading
Grand Slam de Tbilisi: três medalhas para a Geórgia e bronze para Joana Ramos
Direitos de autor  Markus Schreiber/Copyright 2016 The Associated Press. All rights reserved. This material may not be published, broadcast, rewritten or redistribu
Tamanho do texto Aa Aa

Teve início esta sexta-feira o Grand Slam de Judo de Tbilisi, na Geórgia. Tendo subido recentemente à categoria de Grand Slam, o torneio reúne os melhores do judo georgiano e não só e é atualmente uma das mais emocionantes etapas do circuito mundial de Judo.

O favorito a competir em casa Temur Nozadze mostrou ao mundo o melhor do judo georgiano. Depois de falhar por pouco a medalha de ouro em Tel Aviv em Fevereiro, o jovem avançou a passos largos em direção à final dos -60kg, onde derrotou o uzbeque Kemran Nurillaev.

Anzor Chubinidze, responsável pelos Serviços Especiais de Proteção da Geórgia, apresentou a medalha de ouro ao judoca.

É uma grande honra lutar no meus país e sinto-me inspirado para continuar a treinar ainda mais para poder competir nos maiores torneios mundiais de judo.
Temur Nozadze

A italiana medalhista Olímpica de prata Odette Giuffrida sagrou-se a nossa mulher do dia, com um belíssimo Tai Otoshi, um exemplo perfeito do seu estilo perspicaz de judo, que lhe valeu a medalha de ouro em -52kg.

A portuguesa Joana Ramos venceu a medalha de bronze da categoria, vencendo por ippon, já no ponto de ouro, a brasileira Larissa Pimenta, com quem nunca tinha combatido. Esta é a primeira medalha individual de Joana Ramos desde a medalha de bronze no Grande Prémio de Cancun, em 2018.

Federação Internacional de Judo
Joana Ramos e Larissa Pimenta no combate pelo bronze em -52kg.Federação Internacional de Judo

As judocas foram condecoradas pelo Diretor de Educação da Federação Internacional de Judo, Mohammed Meridja.

Estou muito satisfeita com o resultado, o Tai Otoshi foi intuitivo, não foi calculado. Muitas vezes ao treinar temos tendência para pensar e lutar de forma mais tática. Mas hoje não pensei muito e o golpe foi espontâneo.
Odette Giuffrida

Na final de -66kg, o uzbeque Sardor Nurillaev reivindicou a medalha de ouro ao vencer o georgiano medalhista nos Mundiais Vazha Margvelashvili.

O judoca foi premiado pelo presidente da Federação Georgiana de Judo, Giorgi Atabegashvili.

A judoca Nora Gjakova, do Kosovo, superou com um golpe de pernas a jovem Georgiana Eteri Liparteliani, na final de -57kg.

A Directora de Eventos da Federação Internacional de Judo, Lisa Allan, apresentou as medalhas da categoria.

A mongol campeã mundial Urantsetseg Munkhbat continua em onda de vitórias. Na final de -48kg, a veterana conquistou a sua segunda medalha de ouro consecutiva no Grand Slam, exibindo mais uma vez superioridade no tapete.

A judoca foi condecorada pelo Diretor Desportivo da Federação Internacional de Judo, Vladimir Barta.

A portuguesa Catarina Costa, alcançou o quinto lugar da categoria.

Para além de Joana Ramos e Catarina Costa, estiveram hoje em ação mais quatro judocas portugueses: Wilsa Gomes (-57 kg), que perdeu ao segundo combate, e Rodrigo Lopes (-60 kg), João Crisóstomo (-66 kg) e Joana Diogo (-52 kg), que perderam nos combates de estreia.

No sábado, será a vez de Joana Crisóstomo (-70 kg), João Fernando (-73 kg) e Anri Egutidze (-81 k), e no domingo, dia da competição dos pesos pesados, estarão em prova Rochele Nunes (+78 kg) e Jorge Fonseca (-100 kg).