Forte aumento nas apostas "online" em Espanha

Forte aumento nas apostas "online" em Espanha
Direitos de autor Wayne Parry/AP
De  Carlos Marlasca
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O reforço do vício do jogo na "internet" é uma das consequências do confinamento em Espanha

PUBLICIDADE

Um forte aumento na dependência das apostas "online", um efeito colateral do confinamento em Espanha.

David começou com 17 anos e chegou a perder 3000 euros numa semana: "Houve uma altura em que, no dia a seguir a receber o salário, já não tinha dinheiro para pagar a renda, para comer, para a gasolina ou para ir ao trabalho... Chega uma altura em que não é possível continuar."

De acordo com os números oficiais, a maioria dos que fazem apostas na internet em Espanha têm entre 15 e 34 anos. 

Durante o confinamento, as empresas de apostas online registaram um aumento de 20 por cento nos rendimentos, apesar do cancelamento da maioria das competições desportivas durante o mesmo período.

Pablo Llama, psicólogo:"Agora há uma panóplia de formas de apostar, através do computador, do telemóvel, etc. Com o aumento na publicidade e maior acessibilidade é um comportamento que se generaliza cada vez mais."

Carlos Marlasca, euronews:"A lei do jogo aprovada pelo governo espanhol no ano passado limita a publicidade das empresas de apostas na rádio e televisãoe proibe que apareçam no equipamento de equipas desportivas, bem como a captação de novos clientes."

No entanto, a legislação não entrará em vigor até meio deste ano e a Federação Espanhola de Jogadores Reabilitados diz que não é suficiente.

Máximo Gutierrez, presidente da Federação Espanhola de Jogadores Reabilitados:"Deixou de fora temas tão importantes como a prevenção e reparação de danos ou, de certa forma, o tratamento dos jogadores patológicos, ou seja, os efeitos dos próprios jogos de azar."

Apesar da norma ainda não ter entrado em vigor, a entidade reguladora dos jogos de apostas em Espanha já está a trabalhar num aprofundamento da legislação para tentar criar um ambiente mais seguro para os jogadores.

Mikel Arana, Direção Geral da Regulação do Jogo:"Para que não haja endividamento, para que haja alertas para a possibilidade de que efetivamente a práticase transforme num consumo problemático e para que existam contactos telefónicos aos quais podem recorrer pessoas com problemas, para que sejam ouvidas por psicólogos."

De acordo com os peritos, as circunstâncias da pandemia favoreceram o aumento das apostas "online", sobretudo entre os mais jovens.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Incêndio em prédio de 14 andares em Valência faz pelo menos quatro mortos

Incêndio de grandes dimensões consome prédio residencial de 14 andares em Valência

Dani Alves considerado culpado de violação de uma mulher numa discoteca em Espanha