Última hora
This content is not available in your region

União Europeia e Turquia de costas voltadas

euronews_icons_loading
União Europeia e Turquia de costas voltadas
Direitos de autor  Burhan Ozbilici/AP
Tamanho do texto Aa Aa

A presidente da comissão europeia, Ursula Von Der Leyen e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, deslocaram-se à capital turca, Ancara, para um encontro com o presidente Erdogan.

Os líderes europeus colocaram sob a mesa uma agenda positiva incluindo um novo acordo migratório assim como a possibilidade de reabertura de conversações com vista à criação de uma união aduaneira.

No entanto, a desconfiança mútua permanece um obstáculo.

"A Turquia deve respeitar as regras sobre direitos humanos e padrões que o país adotou enquanto membro funador do Conselho da Europa. Estou preocupada com o facto da Turquia se ter retirado da Convenção de Istambul. Trata-se de proteger mulheres e crianças contra a violência e isto é claramente um sinal errado neste momento. A UE nunca hesitará em apontar as consequências negativas deste desenvolvimento e isto é igualmente verdade das ações unilaterais contra membros da UE como a Grécia e Chipre", disse a presidente do executivo europeu.

A mais recente fonte de tensões centra-se em torno do estado de direito e do aumento da vaga de autoritarismo na Turquia através da detenção de opositores políticos e do abandono da Convenção de Istambul no dia anterior ao encontro com os líderes europeus.

A visita coincidiu com a detenção de uma dezena de militares na reforma depois destes terem dirigido críticas ao governo de Erdogan.

Para este observador, a visita dos líderes europeus não mudou os dados do problema.

"Desde o início que o jogo com o presidente Erdogan tem sido claro. De facto, desde 2018 quando ele se deslocu a França e à Alemanha. Essencialment, ele queria discutir os refugiados e questões económicas deixando de lado as questões do estado de direito. Ursula von der leyen foi muito clara. Ela levantou as questões mas também disse que não tinha resposta. A mudança de tom do lado europeu também é clara. De momento, não vejo uma mudança de tom do lado turco", defende Marc Pierini do centro de reflexão Carnegie Europa.

O presidente do Conselho Europeu Charles Michel adiantou que os líderes europeus vão reavaliar a situação com a Turquia no encontro de junho.