Reggaeton Feminista

Ram Pam Pam
Ram Pam Pam Direitos de autor AFP
De  Euronews com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Para Natti Natasha e Becky G, a hipersexualidade que marcou este género musical pode ser reinterpretado com as mulheres ao microfone

PUBLICIDADE

Com um novo single, duas das mulheres mais famosas do reggaeton estão a subverter a imagem misógina deste género de música e de dança. 

Em "Ram Pam Pam", Becky G e Natti Natasha exploram o movimento e as letras explícitas com liberdade e deixam pouco à imaginação. “Acreditem, se nós, Becky ou eu, não nos sentíssemos confortáveis mesmo com uma única letra na canção, não a cantaríamos", diz a cantora dominicana Natti Natasha, de 34 anos.“Quero ter poder enquanto mulher e poder decidir. Se vou a algum lado é porque quero, se não quero não vou”, afirma a cantora norte-americana, Becky G, de 24 anos.

Hoje o reggaeton está em plena expansão e para Natti Natasha e Becky G, a hipersexualidade de outros tempos pode ser reinterpretada com as mulheres ao microfone.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hip Hop em língua gestual

"Danser Casa" leva a dança hip hop a terras francesas

"Straight Outta Compton": a história verídica da banda de "hip hop" N.W.A.