EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Incêndio mata dezenas de pessoas em Bagdade

Incêndio mata dezenas de pessoas em Bagdade
Direitos de autor Anmar Khalil/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Anmar Khalil/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
De  Nara Madeira com AP, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Incêndio em Unidade de Cuidados Intensivos de um hospital de Bagdade mata mais de 80 pessoas e faz 110 feridos.

PUBLICIDADE

Mais de 80 pessoas morreram e 110 ficaram feridas num incêndio que deflagrou na Unidade de Cuidados Intensivos do hospital Ibn al-Khatib, em Bagdade, a capital do Iraque. Parte delas eram pacientes internados com casos graves de infeção pelo novo coronavírus. Uma informação avançada pelo ministério do Interior do Iraque. Nas redes sociais o porta-voz da Comissão Independente dos Direitos Humanos, um organismo semioficial, falava em 28 pessoas que estavam na UCI a receber oxigénio.

As primeiras informações recolhidas apontam para negligência já que o fogo terá sido desencadeado pela explosão de uma garrafa de oxigénio numa enfermaria do hospital. O Primeiro-Ministro Mustafa al-Kadhimi deu 24 horas às autoridades competentes para apresentarem os resultados de uma investigação.

Na sequência do incêndio começaram os despedimentos. O chefe do executivo demitiu o diretor-geral do departamento de Saúde de Bagdade, o do hospital onde ocorreu a tragédia e o responsável de engenharia e manutenção. Para Al-Khadhimi "a negligência nestas matérias não é um erro, mas um crime pelo qual todas as partes negligentes devem assumir a responsabilidade"

O incêndio acontece no momento em que o Iraque se debate com a segunda vaga da pandemia de Covid-19. Os casos diários superam os 6000, nos últimos dias. Os números mais elevados desde o início do ano passado, altura em que começou a propagação do vírus no país.

No Iraque já morreram, pelo menos, 15.200 pessoas devido à doença. Cerca de 100.000 foram infetadas, de acordo com dados oficiais.

A enviada da ONU no Iraque Jeannine Hennis-Plasschaert já expressou "choque e dor" pelo incidente e apelou a medidas de proteção mais fortes nos hospitais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Incêndio no sul de Londres interrompe trânsito ferroviário

Violento incêndio numa fábrica de produtos químicos

Explosão de munições mata 18 pessoas em Bagdade