"Senti-me magoada": Von der Leyen sobre o "sofagate"

"Senti-me magoada": Von der Leyen sobre o "sofagate"
Direitos de autor Francisco Seco/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A presidente da Comissão Europeia diz que incidente diplomático na Turquia atinge o "âmago e os valores" da União Europeia

PUBLICIDADE

Ursula von der Leyen pronunciou-se em Bruxelas sobre o caso "sofagate". Um erro diplomático na Turquia deixou a Presidente da Comissão Europeia de lado, num encontro com Charles Michel e Recep Tayyip Erdogan.

O objetivo do encontro entre Ursula von der Leyen, o presidente da Turquia, Erdogan e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel era intensificar as relações entre a União Europeia e a Turquia, mas o incidente acabou por gerar polémica.

Numa sala com apenas 2 cadeiras para três líderes diplomáticos, a mulher ficou de pé, enquanto os homens presentes, o Presidente da Turquia e o Presidente do Conselho Europeu - ocuparam os dois lugares - sem hesitação.

Senti-me magoada e senti-me sozinha, como mulher e como europeia. Porque não se trata de lugares sentados ou de protocolo - isto atinge o nosso âmago e os valores que a nossa União defende e mostra o longo caminho a percorrer antes que as mulheres sejam tratadas como iguais, sempre e em todos os locais.
Ursula von der Leyen
Presidente da Comissão Europeia

Charles Michel quer garantir que a situação não se volta a reproduzir e reforçou o compromisso total no apoio à igualdade de oportunidades para as mulheres.

O Presidente do Conselho Europeu disse ter consciência que as circunstâncias levaram muitas pessoas a considerar que devia ter agido de forma diferente. É uma crítica que ouve, mas diz que, naquele momento, e sem a perspectiva actual decidiu "não reagir, para não criar um incidente político ainda mais grave.
Charles Michel
Presidente do Conselho Europeu

Ursula von der Leyen acrescentou que a retirada da Turquia da Convenção de Istambul - que protege as mulheres e proíbe a violência contra mulheres e crianças foi um mau sinal. A gafe no palácio presidencial turco provocou agitação nas redes sociais e nos meios diplomáticos.

Von der Leyen disse ser a primeira mulher presidente da Comissão Europeia e esperava ser tratada como tal - disse ainda que fica espantada que ainda seja preciso falar em igualdade de oportunidades para as mulheres, em 2021.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Grécia mais acessível para os turistas turcos

Bruxelas abre investigação formal contra o TikTok

Agricultores italianos criticam domínio da Comissão Europeia