Última hora
This content is not available in your region

Parlamento prepara aprovação do acordo com o Reino Unido

euronews_icons_loading
Parlamento prepara aprovação do acordo com o Reino Unido
Direitos de autor  OLIVIER HOSLET/AFP
Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu prepara-se para encerrar esta terça-feira o capítulo relativo à futura
relação entre o bloco e o Reino Unido através da aprovação do acordo concluído o ano passado.

O processo de ratificação deste acordo sofreu atrasos devido a receios de que o Reino Unido
não estaria a cumprir as obrigações assumidas no protocolo relativo à Irlanda do Norte.

O acordo concluído teve como objetivo proteger a paz entre a República da Irlanda e a província britânica.

"Os danos colaterais já são visíveis - quem pensaria há dez anos que chegariamos a esta situação, que teriamos que apelar ao respeito pelo Acordo de Sexta-Feira Santa. Atrevo-me a pensar o impensável, será que há alguém em Westminster determinado em arrastar a Irlanda do Norte para os tempos do conflito? Apesar de melhorias recentes, a Europa ainda não está convencida de que o governo britânico vai respeitar o protocolo relativo à Irlanda e Irlanda do Norte", afirmou o eurodeputado holandês do Grupo Renew, Malik Azmani.

Apesar da implementação do acordo levantar questões, os eurodeputados acreditam que se trata da única opção para uma parceria futura estável com o Reino Unido.

"Trata-se obviamente do fim de um processo tortuoso que começou em 2016 com o referendo do Brexit. Mas também é um começo.
E precisamos de ter mecanismos que permitam
à relação entre a União Europeia e o Reino Unido desenvolver-se em direção a uma parceria e não rivalidade", adianta o eurodeputado irlandês do Grupo Renew, Barry Andrews.

Apesar dos desafios recentes que têm marcado esta relação, há sinais de que
uma melhor colaboração é possível como afirmou a presidente da Comissão Europeia.

"Nos últimos dias e semanas, vimos uma nova dinâmica construtiva e vamos continuar a trabalhar em conjunto com o Reino Unido para encontrarmos soluções construtivas que respeitem o que foi acordado", afirmou Ursula Von Der Leyen.

No entanto, as opiniões dividem-se. Os eurodeputados mais otimistas vêm o processo de ratificação do acordo com o Reino Unido como um passo em frente positivo, outros contudo estão preparados para muitos mais anos de confrontos.