This content is not available in your region

Alemanha alarga campanha e Hungria vacina jovens

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Alemanha alarga campanha e Hungria vacina jovens
Direitos de autor  Klaus-Dietmar Gabbert/(c) dpa-Zentralbild

A Alemanha acelera a campanha de vacinação contra a Covid-19, pondo fim ao sistema que dava prioridade aos mais velhos e vulneráveis. As autoridades sanitárias continuam a recomendar a AstraZeneca para os maiores de 60 anos, mas anunciaram a disponibilização da vacina da Johnson & Johnson para todos os adultos.

Jens Spahn, ministro alemão da Saúde:"Ao levantar as regras de prioridade isso permite acelerar a vacinação, para que todos tenham a oportunidade de ser vacinados depois de uma consulta médica."

Uma direção distinta da assumida pela Noruega: o painel de peritos que aconselha o governo norueguês recomendou a exclusão do programa oficial de imunização tanto da vacina da AstraZeneca, como da Janssen de dose única fabricada pela Johnson & Johnson.

Lars Vorland, líder do comité de peritos noruegueses:"O que estamos a dizer é que não recomendamos estas vacinas, com base em vetores adenovirais, sejam usadas no programa nacional de vacinação. Não vou debater o raciocínio, porque são conhecidos efeitos secundários bastante sérios."

Na Hungria, as autoridades decidiram lançar esta semana a vacinação dos jovens entre os 16 e os 18 anos, enquanto a Agência Europeia do Medicamento continua a avaliar a possibilidade da administração da vacina da Pfizer BioNTech aos adolescentes entre os 12 e os 15 anos.

O avanço da vacinação na Europa é acompanhado pelo aliviar progressivo das restrições, como exemplifica, na Baviera alemã, a reabertura dos emblemáticos "biergartens".

Para além dos setores da restauração, também a cultura é reavivada lentamente.

Na região da Andaluzia, no sul de Espanha, foi autorizada a organização do Festival de Flamenco de Jerez de la Frontera, que celebra este ano 25 anos de existência.