17 de maio - Dia Internacional contra a Homofobia

17 de maio - Dia Internacional contra a Homofobia
Direitos de autor Francisco Seco/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Celebra-se a 17 de maio o Dia Internacional contra a Homofobia, uma data para alertar para o respeito pelos Direitos Humanos da comunidade LGBTI

PUBLICIDADE

17 de maio é o Dia internacional contra a Homofobia.

A comemoração marca a data em que a OMS, em 1990, retirou a homossexualidade da classificação estatística internacional de doenças e problemas relacionados com a saúde.

É também uma jornada para refletir no respeito pela diferença e assinalar as lutas e conquistas de direitos que ainda não são uma realidade em todos os países do mundo.

"2020 foi marcado pelos confinamentos e recolher obrigatório, o que levou a mudanças de hábitos. Temos estado muito mais em família e com a vizinhança, e isso levou a um aumento dos atos "LGBTfóbicos" nesses locais, e a uma diminuição desses atos no espaço público", diz-nos Lucile Jomat, presidente da associação francesa, SOS Homofobia.

A associação publicou neste dia o relatório de 2021, que revela que 2020 viu crescer 13% os atos homofóbicos e transfóbicos no seio das famílias e das comunidades de vizinhança.

Nicolas Certes, que participa na elaboração do relatório, comenta: "Uma em cada dez das vítimas que nos liga são menores, e em grande aflição, principalmente em situações de bifobia e transfobia. Estes menores contactam-nos frequentemente, apesar de já terem sido expulsos e/ou já terem feito várias tentativas de suicídio".

De acordo com o relatório, em França, metade das vítimas têm menos de 25 anos e sofrem sobretudo de assédio, ameaças, e agressões físicas e sexuais.

Em Portugal, a data foi assinalada com o lançamento da campanha: #DireitosLGBTISãoDireitosHumanos, que pretende alertar para a tolerância zero a todas as formas de violência contra pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dezenas de detidos depois de agricultores franceses bloquearem a circulação nos Campos Elísios

Tráfico de droga e tiroteios em Marselha: será que a situação está fora de controlo?

Senado francês aprova projeto de lei para tornar o aborto um direito constitucional