Grécia recupera obras de arte roubadas em 2012

Obras de Picasso e Mondrian recuperadas
Obras de Picasso e Mondrian recuperadas Direitos de autor Petros Giannakouris/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

"Cabeça de Mulher", de Pablo Picasso, tinha sido oferecido pelo pintor ao povo grego.

PUBLICIDADE

Foram recuperadas duas das obras de arte roubadas há quase dez anos no assalto à Galeria Nacional da Grécia, em Atenas. Entre as obras roubadas e avaliadas em dezenas de milhões de euros, a mais importante é "Cabeça de Mulher", de Pablo Picasso, doada pelo pintor espanhol ao povo grego. O assalto de 2012 foi feito em poucos minutos e fez correr tinta, na época.

A ministra da cultura grega, Lina Mendoni, diz que esta pintura tem um significado muito especial: "Tem uma dedicatória escrita à mão pelo próprio Picasso, que oferece o quadro ao povo grego, como reconhecimento pela luta contra os nazis e contra as potências do eixo Segunda Guerra Mundial", explica a governante.

O quadro foi encontrado numa zona rural a 45 quilómetros de Atenas. As autoridades recuperaram também o "Moinho de Stammer", pintado pelo mestre holandês Piet Mondrian, um quadro também altamente valioso. Em 2012, os ladrões levaram ainda um esboço do artista do século XVI Guglielmo Caccia, que se pensa terá sido destruído durante o assalto.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nepal tenta recuperar a arte sacra levada do país e já resgatou alguma nos Estados Unidos

"Pablo-matic": a vida para além da obra de Pablo Picasso

Picasso escultor para descobrir no museu do artista em Málaga