Última hora
This content is not available in your region

Europa tenta acelerar vacinação face ao verão

De  Euronews
euronews_icons_loading
Europa tenta acelerar vacinação face ao verão
Direitos de autor  Michael Probst/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A ilha de La Graciosa, nas Canárias, tornou-se no primeiro território espanhol com a totalidade da população com mais de 12 anos vacinada contra a Covid-19. Este fim-de-semana, foi administrada a segunda dose aos últimos adolescentes, dos cerca de 700 habitantes da ilha.

Guillermo Felez, enfermeiro:"Ninguém rejeitou a vacina. todos a aceitaram, com boa vontade. Tudo funcionou bem."

Os países europeus tentam acelerar as campanhas de vacinação e, na Áustria, apostou-se na instalação de centros de "entrada livre", nos quais não é necessário efetuar uma marcação prévia. Na região do Tirol, ao meio dia de domingo, já tinham sido administradas metade das 16.000 doses da vacina disponíveis.

Mas a Organização Mundial de Saúde considera que as contribuições dos países ricos para a vacinação nas nações mais desfavorecidas é ainda insuficiente.

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS:"Há agora alguma partilha de vacinas, mas ainda é apenas uma gota de água, que está a ser ultrapassada por variantes."

No Reino Unido, o número de casos da variante Delta estão em franca ascenção, com mais de 24.000 em 24 horas. No entanto, o primeiro-ministro Boris Johnson prepara-se para levantar a maioria das restrições restantes na Inglaterra, incluindo a obrigatoriedade do porte de máscara.

Robert Jenrick, secretário de Estado da Habitação e das Comunidades:"O Estado não vos dirá o que devem fazer, mas é aconselhável um certo grau de responsabilidade pessoal e bom senso."

Em Itália, o número de casos continua a diminuir mas, face às enchentes nas praias este fim-de-semana, as autoridades temem, como noutros pontos da Europa, que o Verão signifique um relaxamento face às regras sanitárias que relance a pandemia no outono.