Última hora
This content is not available in your region

Presidente do Haiti assassinado em casa

De  AFP
euronews_icons_loading
Presidente do Haiti assassinado em casa
Direitos de autor  Dieu Nalio Chery/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Haiti, Jovenel Moïse, foi assassinado na manhã desta quarta-feira, em sua casa, por um comando estrangeiro. Anuncio feito pelo primeiro-ministro interino que classificou a morte do chefe de Estado como "um acto de ódio, desumano e bárbaro". Claude Joseph revelou que os atacantes falavam espanhol, mas não adiantou mais detalhes.

A primeira dama haitinana ficou ferida no ataque e foi transportada para o hospital.

Às primeiras horas da manhã, algumas empresas na capital foram saqueadas. O primeiro-ministro garantiu no entanto que a polícia e os militares têm agora a situação "sob controlo".

O Haiti nunca recuperou verdadeiramente do terramoto de 2010. A inflação galopante e a falta de alimentos e combustível agravaram a situação económica e social, abrindo caminho a uma espiral de violência sem precedentes.

No mês de junho, 150 pessoas foram assassinadas e 200 sequestradas só em Port-au-Prince, a capital do país.

Moïse tinha 53 anos e governava por decreto há mais de dois anos por falta de condições para realizar eleições, agendadas agora para o final deste ano.