Última hora
This content is not available in your region

Euro2020: Itália sucede a Portugal como campeã da Europa

De  Francisco Marques  & Euronews
euronews_icons_loading
"Squadra azurra" fez a festa em Wembley
"Squadra azurra" fez a festa em Wembley   -   Direitos de autor  Paul Ellis/Pool via AP
Tamanho do texto Aa Aa

A Itália sucede a Portugal como campeã da Europa de futebol depois de vencer a Inglaterra em Wembley. Cristiano Ronaldo termina como melhor marcador do Euro2020, com 5 golos.

Um dramático desempate por grandes penalidades, ficou decidido nas mãos de Donnarumma. A "squadra azurra" volta a vencer um Europeu 53 anos depois e os "três leões" falham o sonho.

A equipa anfitriã, que fez 7 jogos em casa em 8 realizados neste Euro2020, começou melhor esta final e chegou ao golo logo aos dois minutos de jogo, por Luke Shaw.

Os "três leões" motivaram-se com o empolgamento das bancadas e dominaram a primeira parte, criando várias oportunidades para dilatar a vantagem, mas sem conseguirem voltar a bater Donnarumma.

Após o intervalo, a "squadra azurra" voltou mais organizada, determinada e pressionante. Começou a surgir mais vezes próximo da baliza inglesa e o guarda-redes Jordan Pickford tornou-se numa das figuras do jogo.

Aos 67 minutos, os italianos foram premiados numa jogada de insistência e o central Bonucci logrou o empate. O jogo ganhou novo fulgor e ambas as equipas lutaram para evitar o prolongamento. Sem sucesso.

No tempo extra, o duelo manteve-se equilibrado, mas mais longe das balizas e o duelo acabou por ter de ser decidido nas grandes penalidades.

Andrea Beloti permitiu a Jordan Pickford defender o segundo, mas à terceira rodada Marcus Rashford acertou no poste e à quarta Jadon Sancho permitiu a defesa de Donnarumma. Jorginho tinha o título nos pés, mas não fez melhor, mas Donnarumma deu o título a Itália no quinto e decisivo penálti, desperdiçado pelo jovem Bukayo Saka, de apenas 19 anos.

Mais uma vez, a equipa da casa de um Europeu de futebol do século XXI que chega à final acaba derrotada. Aconteceu com Portugal em 2004 e com a França em 2016. Agora, foi a Inglaterra, num ano marcado também pelo "Brexit".

AP Photo/Alessandra Tarantino
Adeptos italianos festejam em RomaAP Photo/Alessandra Tarantino

A festa italiana "explodiu" pelo mundo, mas sobretudo no país transalpino. Milhares de adeptos esqueceram-se de que ainda estamos a viver no meio de uma pandemia de Covid-19 e celebraram pela noite dentro como se fosse... 2019.