Greve dos maquinistas da ferrovia na Alemanha suprime 40% das viagens

Greve dos maquinistas da ferrovia na Alemanha suprime 40% das viagens
Direitos de autor Roberto Pfeil/dpa
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Paralisação que começou esta segunda-feira às 2am, hora local, dura até quarta-feira

PUBLICIDADE

Os maquinistas da ferrovia na Alemanha voltaram a entrar em greve. Comboios regionais e de longo curso foram afetados, 40% das viagens foram suprimidas. 

Uma nova greve de maquinistas paralisou a ferrovia na Alemanha, duas semanas depois da primeira paralisação. Nas primeiras horas desta greve, 40% dos comboios foram suprimidos. A greve começou às 2 da manhã ( hora local) desta segunda-feira e termina na quarta-feira, à mesma hora. 

Os profissionais do setor exigem salários mais altos, um bónus covid-19 e melhores condições de trabalho. Claus Weselsky, presidente federal do Sindicato dos Motoristas de Locomotivas da Alemanha, diz que vão continuar a lutar até que "apareça uma nova oferta e que o lado patronal entenda que os funcionários não aceitam isto". 

A Deutsche Bahn, a empresa de transporte ferroviário da Alemanha, pediu aos passageiros que adiassem as viagens não essenciais de longa distância durante esta greve. A empresa diz que esta greve é desnecessária e acusou o Sindicato dos Maquinistas de não querer soluções mas sim de querer entrar numa luta política.

O sindicato reafirma que está pronto a negociar e disponível para novas propostas sobre os direitos dos trabalhadores.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Greve nacional dos maquinistas na Alemanha

Principal suspeito do rapto de Madeleine McCann volta a tribunal na Alemanha

Ataque à faca em escola da Alemanha faz quatro feridos, dois com gravidade