Última hora
This content is not available in your region

Sicília regressa às restrições

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Sicília regressa às restrições
Direitos de autor  أ ب
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades italianas decretaram a imposição de novas medidas anti covid-19 na Sicília.

A região encontra-se a braços com o número mais elevado de hospitalizações e ocupação de unidades de cuidados intensivos de todo o país.

É a primeira vez em dois meses que são impostas restrições a nível regional.

O governo dinamarquês afirma que vai deixar de considerar a Covid-19 como uma "doença socialmente crítica ". Por detrás da decisão estaria o número elevado de vacinações no país.

De acordo com as autoridades, 80% da população com idade superior a 12 anos já foi vacinada.

A maioria das restrições serão levantadas a partir de 10 de setembro.

Em França dois doentes de Covid-19 em estado grave foram transferidos de Marselha para um hospital em Estrasburgo.

Apesar das pressões sobre o sistema de saúde, o número de infeções no país tem vindo a descer.

Nas últimas 24 horas teriam sido registadas 18 799 infeções, valor abaixo das mais de 22 mil infeções registadas na semana passada.

Alerta laranja na Croácia de acordo com os mais recentes dados do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças.

O alerta abrange agora a totalidade do território nacional onde o número de infeções tem vindo a crescer.

O ministro croata do Interior afirma que não está prevista a imposição de mais restrições no país.

Na Sérvia um número crescente de pessoas estaria a preparar-se para receber a dose de reforço da vacina anti covid-19.

Mesmo assim, o número total de vacinações no país permanece aquém do desejado. Segundo profissionais de saúde, 90% das novas infeções ocorre em pessoas não vacinadas.