Última hora
This content is not available in your region

Reino Unido acena com "rutura" no Protocolo da Irlanda do Norte

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Reino Unido acena com "rutura" no Protocolo da Irlanda do Norte
Direitos de autor  Virginia Mayo/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

À falta de mudanças significativas no Protocolo da Irlanda do Norte, o Reino Unido acena com a rutura.

O secretário de Estado britânico para as relações com a União Europeia (UE), David Frost, verbalizou a ameaça durante um discurso em Lisboa, repleto de recados para Bruxelas.

O protocolo, juridicamente vinculativo, deu à Irlanda do Norte, um estatuto especial para manter aberta a fronteira com a República da Irlanda e conservar a paz regional.

Continua a pertencer ao Mercado Único da UE, aplicando normas e controlos aduaneiros europeus, incluindo em certos produtos que chegam do resto do Reino Unido.

"Há um sentimento generalizado no Reino Unido de que a União Europeia tentou usar a Irlanda do Norte para encorajar as forças políticas do Reino Unido a reverter o resultado do referendo [sobre o 'Brexit'] ou, pelo menos, para nos manter alinhados com a União Europeia. Existe ainda o sentimento que o protocolo representa um momento de exagero da União Europeia, quando a mão das negociações do Reino Unido estava atada e, por esse motivo, não pode durar razoavelmente na forma atual", sublinhou David Frost.

Bruxelas acusou o Reino Unido de má-fé, ao concluir um protocolo, mas falhar em implementá-lo por completo.

Frost, responsável pela negociação do lado britânico, sabia que o Governo não estava de acordo com algumas coisas, mas assinou na mesma.

"Conhecíamos alguns aspetos do protocolo como estava quando concordámos em outubro de 2019. Sabíamos que eram problemáticos. Nós próprios não os apoiávamos particularmente. Concordámos porque era a coisa certa a fazer em geral, considerando o debate político alargado e a necessidade de concretizar o 'Brexit.' Sabíamos que estávamos a correr um risco. Esperávamos estar errados e que o protocolo funcionasse. Acontece que estávamos certos e as propostas foram arriscadas", acrescentou Frost.

Bruxelas apresenta, esta quarta-feira, propostas para solucionar as tensões entre as partes. Insiste que o protocolo não será renegociado, o que pode colocar em causa o futuro do mesmo.