This content is not available in your region

Há um hospital transfronteiriço e fica na Áustria

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Há um hospital transfronteiriço e fica na Áustria
Direitos de autor  Euronews

Foi inaugurado o primeiro centro médico transfronteiriço da Europa na cidade de Gmünd, na Áustria, na fronteira com República Checa. Médicos e tradutores trabalham no mesmo local e atendem pacientes de ambos os países.

Jana Motlová vive na República Checa e agora só tem de andar alguns metros até à Áustria para consultar um especialista. Antes, a atleta de 32 anos precisava de conduzir durante uma hora até a cidade checa mais próxima.

Motlová conta que na cidade onde vive a população não tem dentista e ficaram recentemente sem ginecologista. "Tínhamos um antes, mas infelizmente não temos mais.", conta.

Durante décadas, a cidade austríaca de Gmünd e a cidade checa de Ceske Velenice estavam separadas por arame farpado. Agora, o novo centro médico chamado "Healthacross" quer renovar o sistema de saúde da região. Tem 40 médicos e prestadores de cuidados de saúde debaixo do mesmo teto.

Na inauguração, o Ministro da Saúde da República Checa realçou que a saúde não tem fronteiras e que este projeto pode ser um grande exemplo para mais países europeus.

"Vivemos na União Europeia, por isso é uma grande vantagem não termos fronteiras - não há fronteiras físicas.", admitiu Adam Vojtěch.

Também presente esteve Johanna Mikl-Leitner, governadora da Baixa Áustria. Johanna Mikl-Leitner fala de um projeto que está no papel há 15 anos que "só foi possível porque temos sido apoiados financeiramente pela União Europeia através de vários programas de financiamento regionais”, conta.

O obstáculo agora é fazer com que as companhias de seguros de saúde embarquem no projeto, o que só deverá acontecer no próximo ano.

Entretanto, a Áustria deu início à cooperação transfronteiriça de cuidados de saúde com a Eslováquia e a Hungria.