Espanha continua a sarar as feridas

Governo quer que independentistas bascos condenem a ETA
Governo quer que independentistas bascos condenem a ETA Direitos de autor euronews
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

10° aniversario do fim da atividade armada da ETA que fez 858 mortos

PUBLICIDADE

Há 10 anos, o grupo terrorista ETA colocou fim à atividade armada. Espanha continua a sanar as feridas.

O Governo espanhol apela aos independentistas bascos que condenem a organização.

O Executivo de Pedro Sánchez considera insuficientes as lamentações pela dor das vítimas da ETA feitas pelo partido EH Bildu, considerado (durante anos) como o braço político da organização terrorista.

A porta-voz do Governo, Isabel Rodríguez, afirmou que "devem, também, pedir desculpa e passar das palavras à ação. Por exemplo, devem condenar quando são realizadas homenagens ou manifestações em honra dos membros condenados da ETA aquando da sua libertação da prisão. (...) Os gestos são bons, mas devem ir muito mais longe. Claro que devem pedir perdão por essa dor e não participar neste tipo de manifestações, em reuniões que apenas revitam aqueles que sofreram e que recordam e infligem à sociedade espanhola essa dor". Rodríguez fez, ainda, questão de frisar que "há 10 anos, a democracia derrotou a ETA" e que o Governo nunca irá esquecer a dor dos familiares e amigos das vítimas.

Em mais de cinco décadas de atividade terrorista, a ETA perpetrou mais de 3500 atentados que resultaram em 858 mortos, segunda dados do ministério espanhol do Interior.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agricultores espanhóis bloqueiam estradas e autoestradas com tratores, pneus e ramos de árvores

Incêndio em prédio de 14 andares em Valência faz pelo menos quatro mortos

Incêndio de grandes dimensões consome prédio residencial de 14 andares em Valência