EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Moscovo volta a confinar face a novos máximos

Moscovo volta a confinar face a novos máximos
Direitos de autor Kirill KUDRYAVTSEV / AFP
Direitos de autor Kirill KUDRYAVTSEV / AFP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Moscovo está de volta a um confinamento, numa altura em que a Rússia volta a registar um novo máximo de infeções e mortes por Covid-19: na quarta-feira registaram-se mais 40 mil novos casos e 1519 mortes.

PUBLICIDADE

Moscovo está de volta a um confinamento, numa altura em que a Rússia volta a registar um novo máximo de infeções e mortes por Covid-19: na quarta-feira registaram-se mais 40 mil novos casos e 1519 mortes.

A partir desta quinta-feira e até ao próximo dia 7, restaurantes e cafés vão fechar, podendo apenas fazer serviço de take-away. Lojas que não vendem bens essenciais foram encerradas. Farmácias e supermercados vão permanecer abertos.

Enquanto alguns locais como estações ferroviárias são desinfetadas, os moscovitas com mais de 60 anos e os cidadãos com doenças crónicas que não foram vacinados e não tiveram Covid-19 terão de ficar confinados em casa.

A Rússia é o país europeu com maior número de mortes por Covid-19. De acordo com os dados do governo, o número total de mortos na Rússia ultrapassa agora os 235 mil. O Instituto Nacional de Estatística, que tem um critério mais abrangente para as mortes por Covid, tinha registado mais de 400 mil mortes até ao final de agosto.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Covid-19 continua a não dar tréguas em alguns países

Rússia acrescenta Volodymyr Zelenskyy à lista de mais procurados

Rússia detém homem do Quirguistão suspeito de estar envolvido no último ataque a Moscovo