Milhares de pessoas nas ruas em defesa de Mikhail Saakashvili

Milhares de pessoas nas ruas em defesa de Mikhail Saakashvili
Direitos de autor Georgian Interior Ministry Press Service via AP
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Mikhail Saakashvili foi transferido para um hospital prisional georgiano enquanto milhares de pessoas se manifestaram-se, em Tbilissi, em seu apoio.

PUBLICIDADE

O antigo presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili está, desde segunda-feira, num hospital prisional para "evitar o agravamento" do seu estado de saúde, dizem as autoridades prisionais. O ex-chefe de Estado está em greve da fome desde que regressou ao país, a um de outubro, dia em que foi detido.

A sua transferência aconteceu com algum secretismo, aProvedora de Justiça da Geórgia,Nino Lomjaria, explicava que "ele pensava estar a ser transferido para uma clínica" e que "quando chegou ao hospital prisional de Gldani, disse que não queria sair da ambulância" mas que foi levado "à força".

Os médicos apontavam para um "elevado risco de complicações" e "necessidade urgente" de tratamento numa unidade hospitalar não prisional.

Em Tbilissi, também na segunda-feira, milhares de pessoas manifestaram-se em seu apoio. Saakashvili esteve oito anos no exílio e tinha sido condenado, à revelia, por abuso de poder.

Outras fontes • GEGT

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Saakasvili pode terminar greve de fome

Oposição georgiana em protesto pelo internamento de Saakashvili

Ex-presidente da Geórgia detido após regresso do exílio