This content is not available in your region

Covid-19: Viagens mais complicadas na Europa com exigência de testes

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Covid-19: Viagens mais complicadas na Europa com exigência de testes
Direitos de autor  أ ب

Em resposta à propagação da variante Ómicron, a França está a intensificar a sua campanha de vacinação Covid-19 e a reforçar as regras de entrada no país para quem vem de fora da União Europeia.

Gabriel Attal, porta-voz do governo francês, explica: "Para viajantes de países fora da União Europeia, decidimos introduzir um teste negativo obrigatório de menos de 48 horas para viajar para França, quer estes viajantes estejam ou não vacinados".

Portugal reforça o controlo em todos os aeroportos, portos marítimos e fronteiras terrestres. Desde este 1 de dezembro, todos os passageiros, vacinados ou não, que chegam por mar e ar terão de apresentar prova de um teste negativo à chegada - a única exceção é para pessoas com um certificado de recuperação. Tanto os passageiros vacinados como os não vacinados terão de fornecer um teste negativo.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) diz esperar ter mais informação, nos próximos dias, sobre a facilidade com que a Ómicron se transmite.

"Esperamos ter mais informação sobre a transmissão dentro de dias, não necessariamente semanas, mas dias. Em termos do perfil de gravidade, temos visto relatos de casos com a Omicron que vão desde a doença ligeira até à doença grave", disse Maria Van Kerkhove, epidemiologista da OMS.

A Eslováquia está sob estado de emergência. Devido à atual situação dos contágios, vigora desde 25 de novembro e, pelo menos, até 9 de dezembro, um bloqueio temporário e recolher obrigatório

Enquanto a Europa volta às restrições, as Ilhas Fiji receberam os primeiros turistas em mais de 600 dias, apesar da ameaça colocada pela variante Ómicron de que ainda se sabe muito pouco.