EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Mais duas esculturas removidas em Hong Kong

Estátua "Deusa da Democracia", agora retirada
Estátua "Deusa da Democracia", agora retirada Direitos de autor YAN ZHAO/AFP
Direitos de autor YAN ZHAO/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Evocações de Tiananmen têm vindo a desaparecer do espaço público.

PUBLICIDADE

Os exemplos sucedem-se: mais duas universidades em Hong Kong retiraram do espaço público esculturas evocativas da repressão chinesa ao movimento pró-democracia na Praça Tiananmen de Pequim, em 1989.

A estátua "Deusa da Democracia" encontrava-se na Universidade Chinesa de Hong Kong. No segundo caso, trata-se de um baixo-relevo que estava exposto na Universidade de Lingnan.

Um representante estudantil declarava que as duas obras "são importantes para os estudantes poderem aprender a História e desenvolver o pensamento crítico. A Universidade de Lingnan está a tentar eliminar a História e a destruir a oportunidade de aprender".

Uma terceira universidade já tinha removido previamente uma célebre escultura. Hong Kong era dos poucos lugares na China onde ainda se podia comemorar Tiananmen. Em 2020, as restrições Covid serviram para passar a proibir as celebrações.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estátua de sereia curvilínea em Itália provoca indignação entre puritanos das redes sociais

Comprar peças originais sem ir à falência: bem-vindos à feira de arte acessível de Hong Kong

Putin enaltece comércio bilateral no último dia da sua visita à China