This content is not available in your region

Tragédia em barco sobrelotado faz pelo menos 41 mortos e uma centena de feridos

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
euronews_icons_loading
Estado em que ficou o "ferry" após o incêndio a meio da noite
Estado em que ficou o "ferry" após o incêndio a meio da noite   -   Direitos de autor  Niamul Rifat/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.

Pelo menos 41 pessoas morreram e mais de uma centena ficaram feridas, na sequência do incêndio num barco de três andares que navegava sobrelotado, esta sexta-feira de madrugada, no rio Sugandha, 250 quilómetros a sul da capital Daca, no Bangladesh.

Testemunhas disseram que o barco navegava com uma lotação entre as 500 e as 700 pessoas, mas este sábado o jornal "Dhaka Tribune" refere que seriam cerca de mil passageiros.

Muitos dos sobreviventes escaparam das chamas saltando para a água no meio da noite, com o barco a ser consumido pelas chamas numa dezena de minutos.

O “ferry” pegou fogo pelas três horas da manhã, eram nove da noite de quinta-feira em Lisboa, numa altura em que navegava no meio do rio, junto à cidade de Jhalakathi, no sul do país.

O governo criou uma comissão especial de sete elementos para investigar a tragédia, com o secretário de estado adjunto do ministro da Navegação a ser o responsável por convocar a equipa, que deve apresentar um relatório até terça-feira.

Os acidentes com barcos são frequentes no Bangladesh devido à pouca fiscalização, a fraca manutenção dos barcos e a habitual sobrelotação.

Em abril, pelo menos 25 pessoas morreram após a colisão de dois barcos junto a Daca.

Outras fontes • AFP