EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Congressistas lembram momentos de angústia no ataque ao Capitólio

Congressistas lembram momentos de angústia no ataque ao Capitólio
Direitos de autor Susan Walsh/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Susan Walsh/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A congressista democrata Pramila Jayapal lembrou como alguns dos momentos mais aterrorizantes da invasão de há um ano ainda estão vívidos na memória. Casa Branca culpa Donald Trump.

PUBLICIDADE

Foi há exatamente um ano que um grupo de apoiantes do presidente cessante dos Estados Unidos, Donald Trump, invadiu o Capitólio, sede do Congresso norte-americano, para tentar impedir a confirmação da vitória de Joe Biden nas presidenciais. O episódio fez seis mortos e deixou uma ferida profunda. Para assinalar o aniversário, vários congressistas democratas organizaram uma vigília na escadaria principal do Capitólio, junto à estátua de Lincoln.

O que aconteceu a 6 de janeiro de 2021 deixou marcas em pessoas como a congressista Pramila Jayapal:

"Como muitos outros que ficaram presos na galeria da Câmara dos Representantes, lembro com exatidão cada momento. Ainda sinto, visceralmente, as batidas na porta da galeria. Ainda ouço o tiro. Lembro-me de como pensava usar a minha máscara de gás e a bengala que usava, cinco semanas depois de ter sido operada ao joelho, para me defender se fosse atacada. Lembro-me de não saber se conseguiria sair viva deste local, a sede da nossa democracia, nem se a própria democracia iria sobreviver", disse a congressista democrata.

Ainda sinto, visceralmente, as batidas na porta da galeria. Ainda ouço o tiro.
Pramila Jaypal
Congressista democrata

Os republicanos, na grande maioria, preferem não participar nestas cerimónias e evitam falar do que aconteceu há um ano, frisando que o importante é avançar. Alguns, como os congressistas Marjorie Taylor Greene e Matt Gaetz, da ala mais à direita dos republicanos, acreditam que foi o próprio FBI a organizar a insurreição.

Joe Biden: "Não podemos amar o nosso país apenas quando ganhamos. Não podemos obedecer à lei apenas quando nos é conveniente. Não podemos ser patrióticos quando apoiamos e permitimos mentiras".

Teorias desacreditadas pela Casa Branca, que responsabiliza Donald Trump: "Há só um presidente na história do nosso país que fomentou uma insurreição e que levou à invasão do Capitólio", disse a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki.

Joe Biden falou ao país na quinta-feira, para assinalar a data, e responsabilizou diretamente Donald Trump pelo que aconteceu, sem o nomear diretamente.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ex-polícia condenado por assalto ao Capitólio dos EUA

Biden apoia o filho após condenação, mesmo sem indulto. "Estamos orgulhosos do homem que ele é hoje"

Robert de Niro chama "palhaço" a Donald Trump à porta do tribunal