This content is not available in your region

Tropas russas na fronteira da Bielorrússia com a Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Tropas russas na fronteira da Bielorrússia com a Ucrânia
Direitos de autor  Alexei Alexandrov/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

A Rússia começou a deslocar tropas para a fronteira da Bielorrússia com a Ucrânia para “exercícios militares conjuntos”, numa ação que aumenta ainda mais a tensão com o ocidente.

O Alto Representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros, Josep Borrell, avisou que a Rússia procura a integração da Ucrânia oriental no seu território através de uma “acumulação militar massiva”.

A Alemanha está pronta para um diálogo sério sobre segurança mútua, mas não vai comprometer os "princípios básicos", do país. A garantia foi dada pela ministra dos Negócios Estrangeiros, durante a visita a Kiev. Annalena Baerbock disse que "Berlim fará tudo para garantir a segurança da Ucrânia e da Europa".

Do lado da Rússia, o chefe da diplomacia comentou as acusações de Washington de que “Moscovo está a criar um pretexto para invadir a Ucrânia”. Sergey Lavrov falou em “desinformação total” e disse que Kiev está sob o controlo externo dos Estados Unidos, que têm a capacidade de “forçar o governo ucraniano a cumprir finalmente os acordos de Minsk”.

Esta segunda-feira, uma delegação de senadores norte-americanos esteve na capital ucraniana para reforçar o apoio dos Estados Unidos ao país.